+ Revista TUdo

Regressão: Quando ela é indicada?

Escrito em 03/03/2021
Revista Tudo


A palavra “regressão” remete a diversos significados e interpretações. Falando de forma simples, essa terapia nada mais é do que um retorno às lembranças do passado – tanto de um passado recente, como de questões muito antigas, da primeira infância, e até vivências uterinas – que podem estar gerando algum desconforto no presente.

Em certos casos, quando em consonância com as crenças do paciente, o processo de regressão pode acessar até memórias de vidas passadas.

Tecnicamente falando, segundo o psicanalista Sigmund Freud, é um mecanismo de defesa que leva à reversão temporária ou a longo prazo do ego para um estágio anterior de desenvolvimento, em vez de lidar com os impulsos inaceitáveis de um modo mais adaptativo. O mecanismo de defesa da regressão, na teoria psicanalítica, ocorre quando a personalidade de um indivíduo retorna a um estágio anterior de desenvolvimento.

Acontece que em nosso subconsciente, há muitas emoções decorrentes de experiências passadas. Fatos vividos há muito tempo na vida presente, mas que foram, de alguma forma, bloqueados na nossa mente consciente. Mas a nossa mente consciente é somente a ponta do iceberg… Todo o restante está imerso na mente inconsciente. Isso envolve uma quantidade infindável de emoções, sentimentos e memórias adormecidas que causam problemas e mal-estar na vida do indivíduo.

 

Atenção
Pessoas que têm problemas cardíacos, ou que já tiveram derrame, podem não suportar emoções fortes, assim como idosos e mulheres grávidas. O ideal é que o terapeuta peça aos pacientes que façam um check-up antes do tratamento e, mesmo assim, é importante que os profissionais fiquem atentos ao monitoramento da frequência respiratória do seu paciente.

O processo de regressão passa por algumas etapas:

1) Entrevista preliminar ou anamnese

É preciso que o terapeuta conheça o histórico pessoal e familiar do paciente. O objetivo é entender o problema e a necessidade da regressão.

2) Regressão

O paciente é induzido a um estado de relaxamento por meio de visualizações e induções. Esse relaxamento profundo deixará o paciente em estado alterado de consciência, mas com total controle do que está acontecendo.

Neste estágio, há quatro caminhos para acessar as lembranças de experiências anteriores:

Experiências visuais

O paciente poderá ter memórias visuais das experiências que vivenciou. Essas memórias podem surgir em forma de imagens bem nítidas ou em flashes corridos.

Experiências sinestésicas

Não é em todos os casos de regressão que o paciente terá a experiência de memória visual. Cheiros marcantes são bem comuns em alguns casos, como perfumes de alguém ou de alguma comida, ou pelo sentido da audição.

Experiências intuitivas

Há alguns casos em que o paciente hipnotizado não sente nem ouve nada, mas sua intuição se torna bastante aguçada com uma ou mais lembranças que vêm a sua mente durante a regressão.

Experiências mistas
A regressão acontece de forma mista, revela-se de forma completa, misturando duas ou mais das experiências relatadas acima.
 

3) Análise das informações obtidas

Depois da sessão, acontece um resumo dos resultados, esclarecimentos por parte do terapeuta e aplicação dos ensinamentos, para que as lembranças trazidas à memória não causem problemas no presente.

O principal mito sobre a terapia de regressão
- Eu posso “ir a algum lugar” e não conseguir mais voltar?

Mesmo que a pessoa atinja um estado Alfa (ondas cerebrais relativas ao estado de relaxamento) mais profundo, em momento nenhum ela irá “apagar” ou ” viajar”. O que ela vai fazer é abrir os arquivos de sua própria memória, que estavam trancados há muito tempo. E vai “ler” estes arquivos até onde seu “Eu Superior “entender que é adequado, de acordo com sua maturidade emocional e espiritual. Não é uma cerimônia de magia.

Famosos que fizeram REGRESSÃO
A duquesa de Cambridge, Kate Middleton, quando estava grávida, sofreu com enjoos matinais da gravidez e por isso submeteu-se a um tratamento com hipnose para voltar e ter apetite.

Em 2013, a cantora Adele, procurou a hipnoterapia para tratar crises de ansiedade devido ao medo de fazer uma apresentação ruim no Oscar, onde interpretaria a música Skyfall, tema do filme 007 – Operação SkyFall. Adele também era fumante compulsiva, fumava um maço de cigarros por dia, e segundo ela, após 3 sessões de hipnose, ficou livre do cigarro.

Brad Pitt, Britney Speears, Matt Damon e Lindsay Lohan também buscaram a regressão para acabar com o vício do cigarro.

Katy Perry procurou sessões de hipnoterapia para “esquecer” seu ex-namorado, o cantor John Mayer.

O pai de Tiger Woods chegou a pagar sessões de hipnose para ajudá-lo a bloquear eventuais distrações e aprender a manter o foco durante as tacadas.

O ator e comediante Dedé Santana, dos Trapalhões, recorreu à hipnoterapia como forma alternativa de tratamento para combater o estresse de forma rápida, segura e sem o uso de medicamentos.