+ Revista TUdo

Crítica de livro: Diário de tua Ausência

Escrito em 05/02/2021
Revista Tudo


O amor, tão belo, tão gigante, tão transformador… nem sei se de fato existe ou se o inventamos de modo tão encantador, tão sedutor.

Talvez inventamos o amor para nos fazermos cegos diante daquilo que é realidade demais para se ver, para se viver. Muitas vezes o amor inventado é a única companhia a nos distrair da solidão.

Talvez inventamos e persistimos na vida desse amor que geramos para acalentar e preencher nossas faltas. Todo mundo é receptor desse amor e ninguém o é. Muitas vezes nos convencemos que o pouco que o outro nos dá é o muito que precisamos, pois o amor nos seduz e nos planta no campo da ilusão.

Mas, às vezes, esses amores não compartilham da mesma ilusão e se distanciam, se separam, mas mesmo na separação o amor se nega a morrer, continua prezando pela vida que um dia lhe foi dada, preenchendo um ou todos do sentimento de pena...que pena.

"O amor é feito de mil e um pequenos nadas que são tudo, ou quase tudo."

Autor: Margarida Rebelo Pinto
Editora: Bertrand Brasil
www.temperandoaspalavras.com.br
Comentário de Nanci Lourenço