+ Revista TUdo

Óleos Essenciais: Eles são importantes; eles são essenciais

Escrito em 09/11/2020
Revista Tudo


Remédios naturais.
Os óleos essenciais são líquidos altamente concentrados extraídos de plantas e, em tempos de terapias alternativas, aparecem com frequência no meio em que vivemos, seja por meio das lives de terapeutas ou através de bate papo com os amigos.

Mas não pense que, por “serem naturais”, dispensam maiores cuidados.

No entanto, antes de falarmos em óleos essenciais, é importante que você entenda o que significa a ayurveda porque é por meio dela que eles se apresentam de forma nutridora.

A Aromaterapia é uma técnica terapêutica milenar que utiliza as propriedades dos óleos essenciais para restabelecer o equilíbrio físico, psíquico e espiritual.


Ayurveda é o conhecimento médico desenvolvido na Índia, há cerca de 7 mil anos, o que faz dela um dos mais antigos sistemas medicinais da humanidade. Ayurveda significa, em sânscrito, ciência da vida.

Os óleos essenciais são rapidamente absorvidos pelos receptores olfativos que estão ligados ao sistema límbico, que controla a freqüência cardíaca, pressão arterial, respiração e estresse. Alguns dos usos mais comum são: em associação a um difusor de aromas, por meio de compressas, durante o banho, através de massagens.

Fototoxicidade
Alguns óleos podem causar queimaduras na pele ao entrar em contato com a luz solar (óleos cítricos, como limão). Grávidas e pessoas com pressão alta devem evitar aromas com cânfora, como o alecrim. Por isso, atente-se.

Você já ouviu falar em Abhyanga?
É uma forma de medicina ayurvédica que envolve massagem do corpo com óleo com infusão de ervas quentes específico para Dosha. Dosha é a caracterização do perfil biológico do indivíduo, de acordo com o ayurveda. Existem três doshas: Vata, Pitta e Kapha, sendo que cada um apresenta suas determinadas características. Todas as pessoas possuem os três doshas, mas em proporções variadas.

Atenção às contra-indicações de acordo com a Dra. Katia Maciel, médica ayurvédica
- Não massageie o seu corpo com óleos essenciais se estiver doente. Quando estamos doentes o nosso fogo digestivo fica prejudicado (veja mais no box Agni);

-Não utilize os óleos essenciais no corpo após às 16 horas, porque o nosso Agni começa a cair.

-Se estiver com sinusite e rinite, ou qualquer outra inflamação na face, os óleos essenciais são contra-indicados (no caso da massagem).

-Mulheres, não passar óleo na pele no período menstrual, pois está acontecendo um processo de limpeza que deve ser respeitado.


O Agni, nosso fogo digestivo, realmente tem as qualidades de uma fogueira. É quente, aromático, seco, penetrante e leve. Com líquido frio ele se apaga, com alimento em excesso é abafado e se está forte demais termina rápido, reduzindo tudo a cinzas. É a inteligência que seleciona o que vem do mundo, separando o que vale e nos nutre do que deve ser eliminado. Sem ele, não teria como tirar de cada alimento proteínas, hidratos de carbono, gorduras, vitaminas e sais minerais.
 

 

 



Óleos essenciais são encontrados nas folhas, raízes, rizomas, cascas, flores e sementes de plantas


A queridinha melaleuca
Talvez você nunca tenha ouvido falar do óleo de melaleuca (ou tea tree), mas vai se interessar quando souber de todas as propriedades que ele tem. Cicatrizante, bactericida, descongestionante e antioleosidade, o óleo é produzido a partir da destilação de folhas de árvore nativa da Austrália, a Melaleuca alternifolia. Qualquer substância aplicada sem acompanhamento pode gerar dermatite ou outros tipos de reação, principalmente em casos de uso constante. Por isso é importante associar a melaleuca a outros óleos, loções e até mesmo à água, em vez de passar diretamente na pele, o que pode irritar o local ou causar ressecamento. O óleo é contraindicado no primeiro trimestre da gestação. 



A alfazema, em particular, demonstrou aumentar a capacidade de dormir e acordar incrível

Utilize o óleo de gergelim quando as temperaturas estão amenas (porque ele é quente) e óleo de coco quando estão muito altas (porque ele é frio). O óleo de amêndoas é de potência quente e o óleo de folha de uva é de potência fria.

Faça a massagem com óleos essenciais com um profissional. A oleação com toque possui um ritmo e uma uma sequência de movimentos começando pela cabeça, rosto, braço, tronco, pernas e pé. Se não tiver tanto tempo, use na cabeça, articulações e pés



Alguns óleos para massagem

Óleo de Alfazema: possui propriedades relaxantes, calmantes, antiespasmódicas e analgésicas


Óleo de Pimenta-de-caiena: possui propriedades analgésicas que aliviam as dores das costas, favorece a circulação sanguínea e ajuda no tratamento de contraturas musculares.

Discussão na mídia

Na Netflix, uma série chamada "A Indústria da Cura" oferece um alerta importante. Nos mostra como a aromaterapia, nos últimos anos, vem sofrendo uma banalização na qual vendedores indicam óleos essenciais sem uma formação profissional, prometendo curas e milagres sem qualquer fundamento. Isso prejudica os profissionais sérios e a terapia em si. A técnica pode ajudar muito no autocuidado, mas exige conhecimento.

 

 

 



Difusores

Você pode utilizar óleos essenciais no seu difusor pessoal, que é um colarzinho super discreto usado no pescoço, ou no difusor de ambientes, que deve ficar, preferencialmente, no quarto. No entanto, consulte um terapeuta, um aromaterapeuta ou um especialista.