+ Revista TUdo

Momento de cuidado com corpo e mente

Escrito em 07/04/2020
Revista Tudo


Todo mundo já entendeu as medidas de higiene preventivas ao coronavirus. Hábitos novos que vão entrando em nossa rotina e aos poucos vamos nos acostumando.

E embora já se tenha falado muito sobre isso, não custa lembrar. Para se proteger e evitar a propagação da doença, você deve:

  • Lavar as mãos frequentemente por 20 segundos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel.
  • Cobrir o nariz e a boca com um lenço ou o cotovelo ao tossir e espirrar.
  • Evitar contato próximo (um metro de distância) com pessoas que não estejam bem.
  • Ficar em casa e se isolar das outras pessoas que moram com você caso apresente os sintomas da doença.

Também é recomendado tirar os sapatos e a roupa ao chegar da rua e higienizar as compras.

Todo cuidado é pouco, uma vez que o vírus é super contagioso.

Recentemente, o Ministério da Saúde recomendou o uso de máscaras por toda a população. Mas na falta das máscaras usadas por profissionais, que por sinal não tem nem pra eles, as pessoas que não trabalham na saúde podem fazer suas próprias máscaras, com materiais que têm em casa. Segundo o Ministro Luiz Henrique Mandetta, - “você pode fazer uma máscara ‘barreira’ usando um tecido grosso, com duas faces. Não precisa de especificações técnicas. Ela faz uma barreira tão boa quanto as outras máscaras. A diferença é que ela tem que ser lavada pelo próprio indivíduo para que se possa manter o autocuidado. Se ficar úmida, tem que ser trocada. Pode lavar com sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 20 minutos. E nunca compartilhar, porque o uso é individual - afirmou  o ministro da Saúde.

Há diferentes formas de fazer a sua versão caseira. O jeito mais prático é usando um pedaço de tecido em forma retangular, que deve ser dobrado duas vezes, para uma maior proteção. Um elástico de cabelo deve ser colocado em cada lado. A parte do tecido que ficar “para fora” deve ser novamente dobrada, cruzando o elástico até que ele fique como um espécie de alça, em cada lateral. Essa "alça" será utilizada como suporte na orelha. Ou seja, simples, fácil e protege bem!

Mexa-se

Mas além dos cuidados com a higiene e a proteção, a quarentena mudou os hábitos de atividade física de muita gente. Academias e clubes fechados e todo mundo precisando se adaptar a treinar em casa.

Na internet treinos e mais treinos de como se exercitar em casa ajudam as pessoas a manter a forma e ainda desopilar a mente.

Exercícios ao ar livre estão liberados desde que feitos individualmente e com muito cuidado. Qualquer objeto utilizado deve ser higienizado para que todos fiquem protegidos.

Mas os especialistas alertam! Mexa-se sim!

Afinal, a atividade física contribui para a produção dos hormônios e neurotransmissores do bem-estar e eles nos ajudam a estar sempre bem e dispostos. Ficar sentado o dia todo trabalhando e depois ir para o sofá e para a cama pode sim ser cansativo. O nosso próprio organismo clama por algum tipo de movimento. E este comando, na verdade, pode estar vindo do cérebro para que você reequilibre a produção de serotonina, dopamina e endorfina. Quando em desequilíbrio, esses hormônios podem levar a transtornos mentais, especialmente à depressão. A atividade física para saúde mental torna-se, então, um desejo do próprio organismo para aliviar o mau humor, a indisposição e o mal-estar.