+ Revista TUdo

Os Ovos Nevados da Vó Ia!

Escrito em 05/12/2019
Revista Tudo


Gastronomia Natalina 

 

Memória afetiva na mesa do Natal  

Se tem algo que o brasileiro faz bem no Natal é comer. E a memória afetiva dos pratos deliciosos da Ceia nos acompanham para o resto da vida.  

Selecionamos algumas pessoas para dividirem com a gente aquele prato delicioso, que não pode faltar na mesa da Ceia de Natal e que os amigos e familiares relembram pelo ano todo, de tão bons e saborosos que são.  

Atentem-se às dicas.  



O apresentador Marcelo Sampaio relembra que os Ovos Nevados eram preparados sempre no Natal, pela Vó Ia e pela sua mãe, por isso, a receita tem uma referência muito familiar, de saudades. “Lembro-me do aroma que ficava na casa, apesar de ser uma sobremesa simples, mas com influência portuguesa e francesa”, conta Marcelo.  

Eu, minhas irmãs e meus primos lembramos com carinho dos Ovos Nevados de Natal e faço questão de manter essa tradição na família. Meu filho Manoel sempre está próximo a mim quando preparo, e vou recheando esse momento com histórias e boas lembranças.  

É uma receita deliciosa, elegante e super leve para o verão de dezembro.   

 

Ovos Nevados da Vó Ia  

Serve de 6 a 8 pessoas 

 

Ingredientes 

1 litro de leite 

6 ovos 

4 colheres (sopa) de açúcar 

1 colher (chá) de extrato de baunilha 

1 colher (chá) de maizena  

1 de fava de baunilha (opcional) 

 

Modo de preparo 

Numa panela grande, aqueça o leite sem deixar ferver.  

 

Enquanto isso, separe as claras das gemas - quebre um ovo de cada vez, numa tigela, e separe a clara passando a gema de uma metade da casca para outra; nunca quebre diretamente na tigela da batedeira, pois, se um ovo não estiver fresco, você não perde a receita inteira.  

 

Numa batedeira, bata as claras até começarem a ganhar consistência; junte 2 colheres (sopa) de açúcar e continue batendo até que fiquem brilhantes.  

 

Com 2 colheres, forme quenelles - para fazer as quenelles, pegue uma colher em cada mão. Com uma colher, pegue clara em neve da batedeira e retire o conteúdo de uma colher com a outra, repetidas vezes sempre no sentido de baixo para cima. Assim o formato ovalado da colher vai ficando na clara em neve, o resultado são bolinhos ovalados de tamanho semelhantes.  

 

Depois de fazer uma quenelle, coloque para cozinhar no leite por 10 segundos de cada lado. Com uma escumadeira, retire, deixe escorrer e transfira as "nuvens" de clara para um recipiente. Repita a operação com toda a clara.  

 

Numa batedeira, bata as gemas com a essência de baunilha, o maizena e o açúcar restante até obter uma gemada pálida.  

 

Com um medidor, meça ½ litro do leite utilizado, coe e coloque numa panela.  

 

Aos poucos, para não talhar, junte o creme de gemas, batendo bem com um batedor de arame. Se estiver usando a baunilha, corte-a ao meio, no comprimento, raspe e junte as sementes.  

 

Leve ao fogo bem baixo, ou em banho-maria, e mexa sem parar com o batedor de arame até engrossar.  

 

Retire a panela do fogo e transfira para um recipiente com água e gelo para esfriar e cessar o cozimento (como se fosse um banho-maria ao contrário). Quando a calda amornar, regue sobre as claras. Cubra com filme e leve à geladeira até a hora de servir. 

Adoro servir acompanhados de Tâmaras Frescas, Ameixas ou Farofa de Nozes!