+ Revista TUdo

Tempurá: da necessidade ao luxo !

Escrito em 22/07/2019
Revista Tudo

Aos que apreciam a boa culinária, não pode faltar um tempurá de qualidade na mesa quando a escolha é comida japonesa, não é?! A receita de um dos pratos mais famosos no Japão (e no mundo todo) foi levada até lá por jesuítas portugueses, que fundaram cidades como Nagasaki, por volta do século XVI; como se sabe, de acordo com a tradição católica, não devemos comer carne vermelha durante a Quaresma, e foi como substituto que o tempurá, legumes e frutos do mar empanados e fritos, quebrou barreiras  e conquistou os quatro cantos do mundo.  

 

A origem do nome em si ainda possui várias versões. Uns dizem que vem de “Tempora”, palavra em latim que se traduz como “um período de tempo”, provavelmente fazendo referência aos 40 dias da Quaresma, enquanto outros afirmam que tempurá surgiu a partir da palavra portuguesa “Tempero”, ingrediente presente em seu modo de preparo. 

 

Os japoneses, ainda colonizados por portugueses, decidiram que não se submeteriam às novas regras - como a catequização, por exemplo, e os expulsaram do território, herdando somente a deliciosa gastronomia que aprenderam durante a convivência.  



Agora libertos e com água na boca, os japoneses adaptaram a receita, deixando a massa mais fina, usando um óleo mais leve para fritar os “bolinhos” para trazer mais leveza ao paladar e acrescentando mais vegetais, aprimorando com suas próprias variedades até chegar ao prato que conhecemos (e amamos!) hoje em dia.  

 

A novidade se popularizou mesmo em solos japoneses quando passou a ser vendida em barracas de rua, dessas que paramos para comer algo rapidinho. Se você procurar no Google, verá que o prato se tornou tão “queridinho da galera” que existem até restaurantes especializados  nele, com clientes que fazem reservas e encaram filas de espera se preciso for.  

 

Tempurá pode ser feito com uma grande variedade de ingredientes, desde legumes como repolho, berinjela, abóbora, cenoura, cebola, vagem, brócolis a peixes e frutos do mar como o camarão, que costuma ser uma boa pedida, inclusive. É uma receita fácil de ser feita, rápida e barata, sem falar na crocância e demais qualidades.  

 

Dicas para o preparo de um tempurá perfeito! 

 

  • Cortar os vegetais adequadamente e de maneira uniforme, para que eles sejam cozidos de maneira homogênea. 

  • A maneira mais comum de comer tempurá é usar molho de mergulho de dez-tsuyu. O molho geralmente é feito com cogumelos secos, vinho de arroz, molho de soja e sopa de açúcar. (veja receitinha a seguir) 

  • Caso utilize frutos do mar, eles devem ser enxaguados e mantidos em água fria. 

  • Um bom tempurá tem uma massa adequada. Para fazer quatro porções, bata 1 ovo e adicione lentamente 1 xícara de água gelada. Adicione 1 xícara de farinha de trigo e misture ligeiramente. 

  • Para garantir a crocância, é ideal que se passem os legumes antes na farinha de trigo e em seguida na massa. Respingar massa por cima dos legumes assim que coloca-los na panela também ajuda a ficar crocante. 

  • Para fritar, a panela deve ser profunda e o óleo (vegetal) deve estar aquecido a 350 graus. 




Molho para acompanhar o Tempurá 

Ingredientes: 

– 1 copo de sopa de dashi (feito de cogumelos secos e secos em água) 
– 1/4 xícara de vinho de arroz 
– 1/4 xícara de molho de soja 
– 1/2 colher de sopa de açúcar 

Primeiro aqueça o vinho de arroz em fogo médio. Em seguida, adicione a sopa de dashi e o molho de soja. Aqueça até ferver. Espere esfriar e sirva com o tempurá assim que fritá-lo. 

 

 

Receita de Tempurá 

Crédito: Restaurante MIz Uni 

Ingredientes: 

03 ovos 

03 xícaras chá) de farinha de trigo sem fermento 

02 xícaras de leite 

Legumes de sua preferência picados 

 

Modo de fazer 

Bater todos os ingredientes até o ponto de massa de panqueca. 

Caso necessário acrescente água ou leite até dar o ponto. 

Passar os legumes na massa e fritar em óleo bem quente. 

Servir ainda quente! 

 

www.mizunisushi.com.br

Av. Estácio de Sá ,1891

4702-4525