Notícias TUdo

Um Mergulho na Floresta!

Escrito em 20/03/2019
Revista Tudo


Manaus possui uma história sensacional cultural e tem no Teatro Amazonas sua maior e mais bela representatividade. A capital do Amazonas também possui gastronomia espetacular alimentada por rios fartos de peixes espetaculares como o Tambaqui e o Pirarucu. No disputado e premiado restaurante “Caxiri”, assinado e pilotado pela chef Débora Shornik, os deleites não são poucos e tudo o que provamos abala corações. A vontade é degustar tudo e muito mais.  

Dessa vez não fiquei muito tempo em Manaus, mas o pouco que fiquei foi sensacional para curtir o novo “Museu da Cidade de Manaus”, bastante interativo e com uma montagem exemplar. Também conduzidos pelo sensacional e premium receptivo “Amazon Eco Adventure” fomos de lancha almoçar no poético e alucinante restaurante “Peixe Boi”, num cantinho escondido do Rio Negro onde a dona e chef Ana Maria impressiona com sua simpatia e competência gastronômica. Um luxo com autenticidade e recheado de sabores prazerosos. Que final de tarde único! 

Um Mergulho na Floresta

Manaus possui uma história sensacional cultural e tem no Teatro Amazonas sua maior e mais

bela representatividade. A capital do Amazonas também possui gastronomia espetacular

alimentada por rios fartos de peixes espetaculares

como o Tambaqui e o Pirarucu. No

disputado e premiado restaurante “Caxiri”, assinado e pilotado pela chef Débora Shornik, os

deleites não são poucos e tudo o que provamos abala corações. A vontade é degustar tudo e

muito mais.

Dessa vez não fiquei muito t

empo em Manaus, mas o pouco que fiquei foi sensacional para

curtir o novo “Museu da Cidade de Manaus”, bastante interativo e com uma montagem

exemplar. Também conduzidos pelo sensacional e premium receptivo “Amazon Eco

Adventure” fomos de lancha almoçar no

poético e alucinante restaurante “Peixe Boi”, num

cantinho escondido do Rio Negro onde a dona e chef Ana Maria impressiona com sua simpatia

e competência gastronômica. Um luxo com autenticidade e recheado de sabores prazerosos.

Que final de tarde único!

Um Mergulho na Floresta

Manaus possui uma história sensacional cultural e tem no Teatro Amazonas sua maior e mais

bela representatividade. A capital do Amazonas também possui gastronomia espetacular

alimentada por rios fartos de peixes espetaculares

como o Tambaqui e o Pirarucu. No

disputado e premiado restaurante “Caxiri”, assinado e pilotado pela chef Débora Shornik, os

deleites não são poucos e tudo o que provamos abala corações. A vontade é degustar tudo e

muito mais.

Dessa vez não fiquei muito t

empo em Manaus, mas o pouco que fiquei foi sensacional para

curtir o novo “Museu da Cidade de Manaus”, bastante interativo e com uma montagem

exemplar. Também conduzidos pelo sensacional e premium receptivo “Amazon Eco

Adventure” fomos de lancha almoçar no

poético e alucinante restaurante “Peixe Boi”, num

cantinho escondido do Rio Negro onde a dona e chef Ana Maria impressiona com sua simpatia

e competência gastronômica. Um luxo com autenticidade e recheado de sabores prazerosos.

Que final de tarde único!



A partir daí iniciamos uma jornada espetacular a bordo do sofisticado, confortável, porém bem autêntico e local barco “Jacaré Açú” dirigido pela boutique “Expedição Katerre” , administrada por Ruy Tone, um empresário visionário do Turismo que ultrapassa fronteiras e que apoia e investe nos mais incríveis projetos de preservação e crescimento cultural na floresta. Precisaria de páginas e mais páginas para descrever esse mago do Eco-turismo-consciente.  

Durante oito dias mergulhamos nas verdades existentes na alma da Amazônia, navegando por volta de 700km rio adentro, passando por Nova Airão, Madadá, Velho Airão,  Moura, Xixuaú, atravessando reservas naturais como Anavilhanas, Jaú entre outras. 

Rios impressionantes foram nossas estradas como o lindíssimo Jauaperi por onde praias, ilhas, cachoeiras convidaram-nos a momentos inesquecíveis.  

O contato intenso com as populações ribeirinhas e com projetos arrepiantes como o “Viva Amazônia”, dirigido por Paul e Bianca, que leva educação e consciência aos locais, em áreas inóspitas, são de emocionar e reverenciar. Crianças que recebem como doação de voluntários da vida o melhor exemplo de cidadania. Uau!  

Os animais cruzam o tempo todo nossas rotas, em harmonia, desde que cada um respeite o seu espaço. Convivemos constantemente com Araras, Jacarés, Ariranhas, Macacos, Cobras e os simpáticos e sorridentes Botos que saltam poeticamente, exuberantes, ao nosso lado. Um espetáculo ao vivo e absolutamente natural. Quão perfeita é a Vida!  

Durante todos esses dias convivemos 24h entre o grupo ali existente e a falta de comunicação contínua com a cidade e familiares pelo Wi-Fi trouxe-nos uma Paz que há muito tempo não provávamos. Uma experiência num universo tão conectado como o de hoje.  



Navegar com o “Jacaré Açú” é um capítulo à parte de tudo, pois ali somos recebidos como família e a tripulação cuida de todos com tanto afeto, que fica impossível não morrermos de saudades de todos.  

Depois da jornada ficamos ainda dois dias sensacionais no design “Mirante do Gavião Lodge” em Novo Airão, um hotel hype, sem perder o DNA local, com os melhores serviços à beira de um rio vivo e entregue a todos.  

Claro que não deixamos de passar e valorizar mais uma vez um dos projetos mais completos e construtivos que conheci: Fundação Almerinda Malaquias (FAM), fundada por Miguel Rocha da Silva e Jean- Daniel Vallotonno ano de 1992,  focada na formação profissional de adolescentes carentes do Rio Negro. Lá a população da cidade utiliza recursos naturais com consciência para criar objetos maravilhosos em marchetaria, além de entenderem a biodiversidade riquíssima que os cerca. Extraordinário, apenas conhecendo pessoalmente para entender a dimensão desse projeto.  

São tantos aprendizados e encontros que eu precisaria de uma revista inteira para descrever cada vivência desses dias mágicos.  

Posso ter voltado da Amazônia, mas desde a primeira vez que pisei nessa terra, respirei desse ar e mergulhei nesses rios a Amazônia nunca mais saiu de mim! 

Marcelo Sampaio