Notícias TUdo

Patas na estrada e opções de hotéis, clínicas e serviços para seu bichinho

Escrito em 12/07/2018
Revista Tudo


Pesquisar roteiros, comprar passagens (ou ir de carro), fazer as malas e pegar a estrada é uma das melhores coisas que a vida pode nos proporcionar. Melhor ainda é compartilhar esse momento com seu amigo de quatro patas. Por que não?

Viajar com os pets é uma prática cada vez mais comum – o que é ótimo –, entretanto, passar as férias juntinho do seu amigo de quatro patas exige algumas preparações minuciosas para que a experiência não se torne um pesadelo para ambos.

Dependendo do destino, além de os cuidados básicos para que o seu bichinho não sofra durante o trajeto, serão necessárias doses extras de paciência para lidar com a burocracia e regulamentos das empresas responsáveis pelo transporte e hospedagem. No Brasil, como não há legislação específica para viajar com animais domésticos, cada uma segue sua própria cartilha.

Caso o destino seja internacional, é fundamental realizar uma pesquisa sobre leis para transporte de animais e costumes do local escolhido, pois cada país tem seus costumes quando se trata de passeios com pets ou lugares onde eles podem ou não ficar.

É imprescindível ter em mãos:  O Registro Geral Animal (em dia). Em caso de viagens internacionais é necessário tirar o CVI (Certificado Veterinário Internacional) e o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, expedidos por Auditores Fiscais Federais Agropecuários das unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), vinculado à Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A seguir, separamos mais algumas dicas para que a viagem de vocês seja inesquecível e livre de perrengues:

PREPARATIVOS

  • Providencie uma etiqueta de identificação contendo nome e telefone para contato caso ele se perca;
  • Caderneta de vacinação em dia – senão não haverá viagem;
  • Aplique um bom anti-pulgas e anti-carrapatos, principalmente se o destino for rural. Outra boa dica é usar repelente próprio para eles, à base de citronela;
  • Leve alguns itens de higiene como algodão, cotonetes e toalhas, além de um kit de primeiros socorros contendo pomada cicatrizante, soro para limpeza, antialérgico e dipirona (todos de uso veterinário);

DE CARRO

Engana-se quem acha que um animal pode ir solto no banco – seja no passageiro ou traseiro. Levá-los dessa forma, inclusive, acarreta em multa de 127 reais, 5 pontos na carteira e, em alguns casos, apreensão do veículo. Portanto, a melhor forma de viajar com cães e gatos é garantindo que eles estejam seguros. Assim, em casos de freadas bruscas ou colisões, as chances deles se machucarem com gravidade serão menores. Para cães de até 10kgs uma ótima opção são os “assentos”. Eles ficam presos pelo cinto de segurança do carro e o animal fica preso ao assento pela coleira. Já para animais maiores, o ideal é a coleira que se adapta ao cinto de segurança.

DICAS 

  • Não dê ração ou qualquer tipo de alimento ao cão quatro horas antes do percurso. Para água a regra deve ser uma hora antes. No caso dos felinos, o jejum deve ser de duas horas antes do percurso;
  • De hora em hora, pare o automóvel e desça com o pet para possíveis necessidades fisiológicas. Um pouco de água é necessária para hidratação;
  • Antes da viagem, dê algumas voltas de carro com o seu animal por pequenas distâncias para ele ir se acostumando;
  • Mantenha a temperatura do carro próxima a temperatura externa. Nada de ar-condicionado na temperatura mínima, hein?;

DE AVIÃO

Viajar de avião com os pets ficou mais fácil nos últimos anos. As companhias aéreas AVIANCA, GOL, LATAM e AZUL permitem que os donos levem animais de pequeno porte nas cabines – em suas caixas de transportes –, porém, todas elas tem um limite de no máximo três animais por voo. Por este motivo, é muito importante solicitar junto à companhia a confirmação de que você vai viajar com seu pet. Outro ponto é o aviso com antecedência. Todas as companhias pedem que os passageiros as avisem com pelo menos 48 horas de antecedência. Em relação a tabela de preços, cada companhia tem a sua. Confira:

  • LATAM – 200 reais para trechos dentro do Brasil;
  • AZUL – 250 reais para trechos dentro do Brasil e 100 dólares;
  • GOL – 200 reais por trechos nacionais e internacionais;
  • AVIANCA – 200 reais por trechos nacionais.